quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

MENSAGEM DE ANO NOVO DO SINSAMU


CLIQUE NO CARTÃO PARA AMPLIAR

SERVIDORES DO SAMU SEMPRE DISPONÍVEL E AGRADECENDO A SUA MISSÃO DE SALVAR VIDAS




Servidores do SAMU continuam firmes na missão de salvar vidas, e no momento de confraternização de fim de ano, relembraram o tempo vivido dentro do serviço e os amigos que já se foram e encerram com oração.

Sesau terá novo Secretário Alexandre Toledo

Futuro Secretário de Saúde Alexandre Toledo

O Governador de Alagoas Teotônio Vilela empossa o novo Secretário da Saúde de Alagoas para o próximo mandato. O escolhido foi Alexandre Toledo Ex-prefeito e ex-Secretário da agricultura em 2008.

Os Servidores da Saúde em especial lotados no SAMU Maceió e Arapiraca, aguardam com muito entusiasmo, a aproximação do chefe da pasta com os profissionais.

Há muito tempo esses profissionais trabalham em parceria com o estado com a finalidade de atender toda a sociedade que precisam deste serviço, seja eles usuários do SUS ou de Planos de Saúde, é um serviço de excelência desses profissionais em Atendimento Pré Hospitalar.

"Nos Que fazemos o SINSAMU-AL, estamos aqui torcendo para que o novo Secretário possa dar uma atenção especial e se aproxime dos servidores que dedicam sua vida para salvar vidas 24 horas por dia" Afirmou o Presidente do SINSAMU-AL, Ely Santos.

No dia 1º de janeiro, o governador toma posse às 10h, na Assembleia Legislativa Estadual (ALE). Após o ato solene, o governador segue até o Museu Palácio Floriano Peixoto, onde dará posse ao secretariado, às 11h30.

Ministro Carlos Lupi instala Conselho de Relações do Trabalho

RenatoAlves/MTE

Em cerimônia realizada no Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), na quinta-feira, o ministro Carlos Lupi deu posse aos membros do Conselho de Relações do Trabalho (CRT). O Conselho é um órgão consultivo e orientador das políticas de relações de trabalho do MTE onde participam representantes dos trabalhadores, empregadores e governo.
Por unanimidade ficou decidido que o Conselho de Relações do Trabalho será composto por três representantes da CUT, dois da Força Sindical, um da CGTB, um da CTB, um da Nova Central, um da UGT e um do Dieese.

O vice-presidente da CGTB, Ubiraci Dantas de Oliveira (Bira), representou a Central na cerimônia de posse. O ministro Lupi, no seu discurso, disse que está fechando o ano com chave de ouro no governo Lula com a instalação do Conselho, que irá ajudar na organização do movimento sindical brasileiro tirando dúvidas, resolvendo conflitos de maneira harmônica, unitária e com muita responsabilidade.

Lupi que foi confirmado no dia seguinte, sexta-feira, como o Ministro do Trabalho e Emprego no governo Dilma, falou na cerimônia do CRT que estava muito feliz por ter participado do governo e que vai levar essa experiência para o resto da sua vida. “É um orgulho ter participado de um governo sério, voltado para o povo brasileiro, onde prevaleceu o aumento de emprego, aumento de salário, desenvolvimento nacional, o pré-sal na mão do povo brasileiro. E que vai continuar nessa luta, com o mesmo compromisso, em defesa do povo brasileiro”.

Fonte:www.cgtb.org.br

sábado, 18 de dezembro de 2010

SINSAMU-AL ADQUIRIU UM NOTEBOOK E UMA IMPRESSORA PARA OS SERVIÇOS ADMINISTRATIVO




Ely Santos Presidente do Sinsamu-Al, faz a entrega Simbólica do Notebook ao
2º Secretário Sostenes Pácífico que será o responsável
pela administração do Sinsamu-Al





O Presidente do Sinsamu-Al Ely Santos, entrega ao Secretário Sóstenes Pacífico um Notebook de marca Win/CCE.

O Notebook foi adquirido, para viabilizar os serviços administrativo do Sinsamu-Al. Com isso à partir de Janeiro os associados terão todo apoio administrativos, que terá como responsável o 2º Secretário Sóstenes Pacífico.

O Presidente do Sinsamu-Al também já tinha adquirido uma impressora HP multifuncional que estará também disponível para à administração do SINSAMU-AL.

Com a informatização do SINSAMU-AL, os serviços administrativos à partir de janeiro, será feito de forma mais organizada, promovendo agilidade nas documentações e pendências do Sindicato e seus filiados.

Portanto, informamos que mesmo com toda as dificuldades de captação de recursos no início do processo de legalização do SINSAMU-AL, estamos trabalhando para melhorias administrativas, com a finalidade de no futuro bem próximo, ter condições de atender toda a categoria de trabalhador deste sindicato de forma organizada.

Ely Santos
Presidente do SINSAMU-AL

quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

Assédio Moral já atingiu mais de 42% dos trabalhadores


Violência psicológica, constrangimento, humilhação. Esses são alguns dos ingredientes essenciais para definir assédio moral, crime bastante comum no ambiente de trabalho e que atualmente encabeça uma grande quantidade de denuncias na Justiça do Trabalho. Só no Brasil são mais de 42% dos trabalhadores já foram vitimas de assédio moral.

O assédio moral caracteriza-se pela exposição do trabalhador a situações humilhantes e constrangedoras, de forma repetitiva e prolongada durante a jornada de trabalho, e com o objetivo de desestabilizar a relação dele com o ambiente de trabalho e com a própria empresa e ao contrário do assédio sexual, já tipificado no Código Penal, o assédio moral ainda não faz parte, a rigor, do ordenamento jurídico brasileiro.

O assédio sexual, conforme definido na lei, se caracteriza pela relação “vertical descendente”, ou seja, é praticado por um superior hierárquico, que usa de sua posição para obter favores sexuais dos subordinados. Já o assédio moral, porém, pode também ser horizontal, entre colegas de mesma hierarquia ou mesmo “vertical ascendente” quando parte de um grupo de subordinados e se dirige a seu superior direto, se tratando, portanto, de uma circunstância individual ou coletiva.

Segundo o especialista em Direito do Trabalho, Marco Aurélio, a lista de procedimentos e atitudes passíveis de enquadramento como assédio moral é extensa. “O assédio moral pode ser detectado desde tarefas incompatíveis com o cargo, que o trabalhador tenha que realizar em condições e prazos impossíveis; designar funcionários qualificados ou especializados para funções banais até torturar psicologicamente, desprezando, ignorando ou humilhando o servidor, isolando-o de contato com colegas e superiores hierárquicos, afetando dessa forma a saúde mental do trabalhador”, enfatiza o advogado.

O advogado explica que a dificuldade de um funcionário a processar alguém por assédio moral é a falta de provas. “É preciso ter em mãos relatórios, mensagens eletrônicas e colegas que queiram testemunhar. Só assim é possível entrar com uma ação na justiça pedindo indenização. Além disso, se o profissional estiver empregado, pode pedir rescisão indireta de contrato. Assim ele não perde os seus direitos e, se a pessoa ganhar o processo, quem paga é a empresa”, avisa o profissional.

Atualmente, a fixação de valores para dano moral, não tem uma tabela fixa, e vem seguindo uma dupla finalidade: compensar a vítima pelo dano moral sofrido e, também, punir o infrator, a fim de coibir a reincidência nesse tipo de prática, uma espécie de multa pedagógica. Um trabalhador que esteja sofrendo assédio moral em seu ambiente de trabalho deve procurar relatar o acontecido a um médico, ao sindicato de sua categoria e também a um advogado.

Fonte:www.cgtb.org.br

Portal AZ